Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

o largo.

onde tudo acontece...

10.03.19

TV pirata causa 600 mil euros de prejuízo por mês às operadoras


Bruno Micael Fernandes

rawpixel-788409-unsplash.jpg

São baratos, têm tudo mas são ilegais.

Há novas plataformas para acessos não autorizados a canais de assinatura. Os canais da Sport TV, TVCine, BTV ou, mais recentemente, da Eleven Sports estão acessíveis em pacotes, juntamente com outros canais a nível mundial e que, muitas das vezes, nem sequer estão disponíveis na operadoras nacionais. E por preços irrissórios. 

Segundo o Jornal de Notícias, estima-se que, durante este ano, 300 mil casas estarão equipadas com sistemas de TV Pirata. Serviços como este estão à venda por cerca de sete euros por mês em diversas páginas nas redes sociais. Utilizando a internet, os serviços poderão acedidos através de uma página, de uma box multimédia, passível de ser adquirida em qualquer loja de eletrodomésticos, ou através de uma smart TV. Por seu turno, os piratas são assinantes legais dos serviços que partilham. Através de computadores, enviam o sinal a servidores, localizados na Ásia ou Médio Oriente, que os transmitem aos clientes. 

Paulo Santos, diretor-geral da Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais, em declarações ao matutinoreferiu que "o problema que se coloca atualmente é a dificuldade que o consumidor tem em identificar se se trata de serviço legal ou não", até porque muitos destes serviços são anunciados em "sítios alguns deles perfeitamente legais". 

Ao todo, estima-se que este tipo de serviços cause 600 mil euros por mês em prejuízos às operadores nacionais. Em contraponto, um cliente de TV pirata paga entre 80 a 120 euros por ano pelos serviços. Paulo Santos diz que estão causa "dois tipos de crimes: o de usurpação de direitos de autor e de acesso ilegítimo à rede informática".

Questionado pelo jornal se "o preço elevado" dos canais premium de desporto contribuia para o aumento da pirataria, o responsável é perentório a dizer que "não", justificando que a tecnologia IPTV é utilizada "pela classe média/média alta". Além disso, "para se ter um bom serviço (pirata), é preciso uma banda larga de alto débito". 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
publicidade