Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

o largo.

onde tudo acontece...

onde tudo se ouve...

sobre | spotify

As emissões d'o largo.fm serão retomadas em janeiro de 2020.

25.12.19

Sede da "Porta dos Fundos" alvo de ataque

Incidente surge depois de um movimento contra o Especial de Natal produzido pelo grupo para a Netfli


Bruno Micael Fernandes

Netflix/Direitos reservados

A sede da produtora de humor "Porta dos Fundos" no Rio de Janeiro, Brasil, foi alvo de um ataque na madrugada desta terça-feira. A notícia foi avançada pela imprensa brasileira e já foi confirmada pelas autoridades. 

Classificado como "atentado" pela produtora, o incidente envolveu o lançamento de dois cocktails molotov contra o edifício onde o grupo humorístico tem a sua sede por volta das 04h no Rio de Janeiro, cerca das 07h em Lisboa. "Um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio e não houve feridos apesar da acção ter colocado em risco várias vidas inocentes na empresa e na rua", refere a "Porta dos Fundos" em comunicado. Segundo a edição online do jornal Globo, o segurança terá visto uma carrinha e uma moto em contramão a passar junto ao prédio no momento do ataque. Nenhum dos membros do grupo de humor estava no edifício no momento. 

O caso está a ser tratado como crime de explosão. Segundo o site UOL, as imagens mostram três homens a participar no ato, sendo que as mesmas já foram enviadas para a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro. "A perícia foi realizada no local e a equipa do Esquadrão Antibombas arrecadou fragmentos dos artefactos para análise. Estão em andamento diligências para esclarecer o caso", refere o mesmo portal, citando a Polícia Civil. 

No comunicado emitido esta terça-feira, a "Porta dos Fundos" frisa que a "prioridade, neste momento, é a segurança de toda a equipa que trabalha conosco". Condenando "qualquer ato de violência", o grupo demonstra vontade de continuar a fazer humor. "Adiantamos que seguiremos em frente, mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão", conclui. 

O ataque surge depois de uma onda de críticas contra o Especial de Natal produzido pelo grupo para a Netflix. Intitulado "A Primeira Tentação de Cristo", o filme retrata Jesus, interpretado por Gregório Duvivier, como homossexual e numa relação com Orlando, interpretado por Fábio Porchat. O filme mostra ainda um triângulo amoroso entre Deus (António Tabet), José (Rafael Portugal) e Maria (Evelyn Castro). Foi mesmo criada uma petição online para retirar o programa do ar que ultrapassou o um milhão de assinaturas. O filme está disponível em Portugal na plataforma de VOD. 

estamos no facebook e no twitter.
Escuta o largo.fm e torna-te patrono.