Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

o largo.

porque tudo acontece...

a tocar agora:


ouvir emissão

03.07.21

Nova tradução portuguesa da Bíblia é disponibilizada online


por Redação o largo.

Aaron Burden/Unsplash

A Comissão da Tradução da Bíblia da Conferência Episcopal Portuguesa está a disponibilizar online uma nova tradução da Bíblia para que o público-alvo se pronuncie sobre texto. O desafio desta "revisão literária" é criar um texto compreensível no século XXI, sem perder a fidelidade com as línguas originais.

Em declarações à agência de notícias ECCLESIA, o coordenador da Comissão, Padre Mário de Sousa, diz que o projeto "é o de apresentar ao público um livro por mês", focando-se nos "livros mais significativos, os que são mais utilizados na liturgia". A tradução começou com o livro do Êxodo, o segundo livro do Antigo Testamento, sendo que a mesma foi traduzida e revista. Também em revisão estão outros trinta e cinco livros, "prontos a serem apresentados" e que incluem os livros mais extensos da Bíblia.

Processo pode ser "difícil"

Manter a fidelidade às línguas originais e, ao mesmo tempo, ser "compreensível para os leitores de hoje "é um trabalho difícil", admite o Padre Mário de Sousa.

A nova tradução resulta de um trabalho de equipa que envolve "um grupo muito grande de tradutores" de vários países de língua portuguesa e de "várias sensibilidades", permitindo que o texto seja pensado " de uma forma que nunca tinha acontecido". Por outro lado, "é, de facto, desesperante", graceja o coordenador, frisando que o trabalho de tradução é longo: a título de exemplo, traduzir cinco versículos pode levar uma tarde.

Esta tradução vem na sequência do primeiro volume da nova tradução do "livro sagrado" por parte da Conferência Episcopal Portuguesa, em março de 2019. Nessa data, foram disponibilizados, no site da instituição, a edição "Os Quatro Evangelhos e os Salmos", numa tradução realizada por 34 investigadores. A publicação online serviu para pedir aos leitores que deixassem a sua opinião sobre a tradução para a melhorar.

Sousa diz que foram recebidas contribuições "muito válidas", havendo uma preocupação de acrescentar uma dimensão "mais pastoral", quando no início do trabalho, a preocupação se centrava na "literalidade". Desta forma, foram também introduzidas notas que "justificassem as opções de tradução" e ajudassem a "entender o sentido mais profundo do texto". A tradução passará por uma "revisão litúrgica" para que o texto seja usado nas celebrações.

publicidade

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
webmaster@olargo.pt
estamos no facebook, no twitter e no instagram.
escute a emissão d'torna-se nosso patrono.