Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

o largo.

onde tudo acontece...

01.09.18

Imprensa continua em queda


Bruno Fernandes

Pedro Ribeiro Simões (CC BY 2.0)

A análise dos números da circulação de jornais e revistas da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem (APCT) não é animadora: a imprensa continua a cair no número de exemplares em circulação quer em papel, quer no digital. 

Entre janeiro e junho de 2018, comparando com o mesmo período de 2017, os meios generalistas venderam menos 13 225 exemplares por dia. Todos os jornais contribuíram para esta queda com o Diário de Notícias (ainda com edição diária em papel) à cabeça com uma perda de 17,22% (menos 1754 exemplares). O Correio da Manhã também sofreu perdas de 8,28% (menos 7 277 exemplares vendidos) e o Jornal de Notícias 7,45% (menos 3431 exemplares). 

Na área digital, o cenário também não é bom: o setor crescer apenas 0,94%. O Público lidera com 11 950 exemplares (-11,59%, é a maior quebra dos jornais generalistas e o Correio da Manhã tem apenas 1 325 exemplares (+29,39%, o único generalista a subir). 

Já nos semanais e revistas generalistas, o Expresso teve um quebra em banca de 9% e a circulação digital subiu 6,5%. Por seu turno, a Visão teve uma quebra estrondosa no digital: 72,96%, o que corresponde a 1729 exemplares. Em papel, o cenário também não foi animador: -27,64%, o que corresponde a 40 294 exemplares. Já a sua concorrente, a Sábado, conseguiu aumentar a circulação no digital em 23,66%. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
publicidade