Nuno de Sá Teixeira

1 artigo
Nuno Alexandre de Sá Teixeira formou-se em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e d Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, e doutorou-se em Psicologia Experimental pela mesma instituição. Trabalhou como investigador doutorado no Departamento de Psicologia Experimental Geral da Universidade Johannes-Gutenberg, Mainz, Alemanha, no Instituto de Psicologia Cognitiva da Universidade de Coimbra e no Centro de Biomedicina Espacial da Universidade de Roma ‘Tor Vergata’, Itália. É atualmente Professor Auxiliar Convidado no Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro. Os seus trabalhos científicos têm-se centrado no estudo da forma como variáveis físicas (em particular, a gravidade) são instanciadas pelo cérebro, como “modelos internos”, para suportar funções perceptivas e motoras na interação com o mundo. Assim, os seus interesses partem da charneira entre áreas temáticas como a Psicologia da Percepção, Psicofísica e Neurociências.
Ler +

“Spoilers, por favor!”: Saber de antemão o final de um filme estraga a experiência?

É consensualmente aceite que informação prévia acerca de um arco narrativo, particularmente do seu desfecho – spoilers –, arruína a experiência de consumir um livro ou filme. Contudo, e pese embora a intuição popular, os spoilers não só não têm o impacto negativo que se julga como podem, nalguns casos, aumentar, ao invés de diminuir, o prazer na leitura de um livro ou visualização de um filme. Conheça, neste artigo, os principais resultados científicos acerca dos efeitos dos spoilers e as teorias em torno do prazer no consumo de narrativas ficcionais.