Barcelos: Museu Etnográfico fechado por tempo indeterminado

Única funcionária está doente. Empresa gestora justifica com ausência de recursos humanos.
Empresa Municipal de Educação e Cultura de Barcelos

A notícia vem na edição desta quinta-feira do jornal local Barcelos Popular: o Museu Etnográfico de Chavão, em Barcelos, está fechado há várias semanas, depois da única funcionária afeta à estrutura ter adoecido de forma grave sem previsão para o seu regresso. 

Àquele semanário, o presidente do conselho de administração da Empresa Municipal de Educação e Cultura de Barcelos (EMEC) Jorge Cruz reforçou que o espaço está encerrado temporariamente, até porque a funcionária está “impedida de exercer as suas funções”, não havendo recursos humanos especializados para a substituir. E o responsável justificou-se com a “lei-Quadro da Cultura”, que obriga à contratação “a termo de uma técnica superior com as mesmas habilitações” para a substituir, além do “modelo de negócios” que a empresa estará “prestes a ultimar” e que obrigará a um “apoio” dos colaboradores.

O museu, localizado na freguesia de Negreiros e Chavão, abriu ao público em 2000, albergando um espólio de dezenas peças de cariz agrícola, peças decorativas, brinquedos e trajes, resultado de uma recolha de peças naquela freguesia barcelense. A estrutura passou para a alçada da EMEC em 2004, mas, reforça o jornal, não têm havido “apostas de verdadeira dinamização”. 

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Projeto para aplicação da inteligência artificial na avaliação de resíduos

Artigo seguinte

Faculdade de Ciências da Universidade do Porto lidera projeto europeu para evitar desperdício de vacinas

Há muito mais para ler...