Adega Soalheiro promove exposição de homenagem às famílias que cultivam vinho Alvarinho

Mostra estará patente em Lisboa e Porto.
Soalheiro
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 7 meses, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

Lançado no passado dia 23 de setembro, o livro “Manta de Retalhos – Rostos do Alvarinho” vai ganhar duas exposições de fotografia no Porto e Lisboa e uma versão online.

Numa nota enviada às redações, a adega Soalheiro, promotora do projeto, indica que o livro é “um retrato do Clube de Viticultores do Soalheiro, partindo da ideia de que a grandeza do Alvarinho de Monção e Melgaço se faz localmente, por muitas mãos, numa manta de retalhos onde cada parcela tem o rosto de quem cuida”. Da autoria de João Bernardino e Kitato (Luís Octávio Costa), “Manta de Retalhos” reúne uma série de fotografias de viticultores no ciclo da vinha, acompanhados de testemunhos sobre a sua ligação àquele tipo de vinho, tudo isto numa edição bilingue: “A singularidade de Monção e Melgaço deve-se às condições naturais, um vale rodeado de montanhas, e ao esforço coletivo das pessoas que cultivaram o Alvarinho”, precisa a empresa.

Agora, o livro ganha agora a forma de exposição fotográfica que estará patente de 29 de novembro a 10 de dezembro na Galeria Fernando Santos, no Porto. A mostra vai reunir fotografias incluídas no livro, sendo que a publicação poderá ser consultada gratuitamente no espaço. No dia da inauguração da exposição, o livro será também disponibilizado gratuitamente no site mantaderetalhos.pt. Depois do Porto, a exposição vai para Lsiboa, ainda em data a divulgar.

A Soalheiro foi criada em 1982, tornando-se na primeira marca de Alvarinho em Melgaço.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Vencedores do "Prémio Mário Ruivo" conhecidos no Dia Nacional do Mar

Artigo seguinte

Tomar lança percurso sonoro pela cidade

Há muito mais para ler...