Museu FC Porto divulga programa para agosto

Eventos acontecem dentro e fora do museu.
Museu FC Porto
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 10 meses, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

Para toda a família: este é o objetivo do programa do Museu Futebol Clube do Porto (Museu FC Porto) para o mês de agosto. Exposições, percursos históricos ou até oficinas criativas fazem parte de um programa que se estende para lá do Estádio do Dragão.

O principal destaque vai mesmo para a Tour FC Porto, que incluirá uma visita orientada no dia 12 de agosto. A visita permitirá descobrir a história do clube: “Conhecer e interpretar todo o legado portista é sempre uma experiência única e marcante, tornando-se ainda mais exclusiva através desta Visita Orientada, que tem a assinatura de qualidade do Serviço Educativo do Museu FC Porto”, refere o Museu numa nota à imprensa. A visita é gratuita, sendo necessária a aquisição de um bilhete para a tour e a inscrição prévia através do email [email protected].

O Museu também promoverá uma “Rota do Dragão”. Liderada pelo historiador Joel Cleto, este passeio histórico inclui uma exposição temporária, que estará patente de 01 a 13 de agosto, com entrada livre e que contará com uma visita comentada por Cleto no dia 12 de agosto, e uma visita à Invicta, que passará por locais icónicos como Mercado do Bolhão ou o Café Majestic, revelando a “simbologia do dragão” que a cidade transporta “ao longo dos tempos”: “O passado do FC Porto cruza-se com a memória da cidade nesta visita sensacional, onde os factos, os protagonistas e as curiosidades constituem uma experiência crucial de conhecimento e de compreensão da história portista e portuense”, descreve o Museu.

Além da “Rota do Dragão”, o espaço João Espregueira Mendes receberá a exposição “Humano, ainda demasiado humano”, que junta obras da coleção Norlinda e José Lima, considerada “um dos maiores acervos privados portugueses” e que cujas peças serão expostas no Porto pela primeira vez. Com curadoria de Miguel von Hafe Pérez, a exposição junta peças de pintura, fotografia, desenho e escultura de artistas como Antón Patiño, Gaetan, Harmen de Hoop, Julião Sarmento, Rita Barros ou William Wegman. A entrada é livre e a exposição estará patente ao longo de todo mês de agosto.

No dia 20 de agosto, as famílias também se poderão juntar numa oficina criativa. “Dragão a Jogo – Marca golos ao Sopro” é o nome da ação em que o Museu pretende ajudar as crianças a serem goleadores: “Mas terás de usar criatividade, juntar umas quantas técnicas e ideias especiais que temos para partilhares contigo e aproveitar a ajuda dos adultos acompanhantes para construíres o teu campo de jogo e de vitórias”, descreve o museu. Tal como outras atividades, esta também necessita de inscrição prévia por email.

Toda a programação do museu pode ser consultadas no site oficial.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

JMJ 2023 traz Festival da Juventude com mais de 500 eventos espalhados por três cidades

Artigo seguinte

Psicologia Comunitária para melhorar as oportunidades dos jovens da Europa rural

Há muito mais para ler...