Estudantes da UTAD criam compota a partir de vinho sem préstimo

Produto ainda não está à venda.
Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 11 meses, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

A ideia surgiu numa aula e pode tornar-se em algo que chegue à mesa dos restaurantes. Dois alunos da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) criaram uma compota a partir de vinho sem préstimo.

“Pimenta dos Vinhedos” é o nome do projeto de Evellin Machado e Gustavo Almeida e junta numa compota o vinho da região do Douro e a pimenta: “Tentámos arranjar uma forma do defeito do vinho ser vantajoso num produto“, lembra Gustavo Almeida, sendo que acabaram por juntar os dois ingredientes e “descobrimos que combinavam bem”. “Até agora, não vimos nenhuma marca que utilizasse o vinho como subproduto para produção“, acrescenta Evellin Machado.

De “sabor único”, a compota tem uma textura fluída, uma das características que torna este produto diferenciador e que já conquistou o segundo lugar no concurso de inovação “Inov@UTAD”, recebendo um prémio de 1500 euros.

A “Pimenta dos Vinhedos” ainda não está à venda, sendo que o objetivo é transformar a ideia num negócio e introduzir a compota no mercado em restaurantes e feiras.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Tondela: Parque Urbano ganha "Casinha de Leitura"

Artigo seguinte

Festival "To Mora Land" já tem bilhetes à venda

Há muito mais para ler...