Grupo OLX avança com despedimento coletivo

Medida afeta equipas de todos os países e unidades de negócio.
Divulgação
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 1 ano, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

O grupo OLX vai avançar com uma restruturação e prevê despedir cerca de 1500 trabalhadores em todas as geografias onde atua.

Segundo nota o Financial Express, citado pelo portal imobiliário idealista, o despedimento foi anunciado na Índia, com um porta-voz local da empresa a confirmar que o grupo “está a reduzir a força global de trabalho em quinze porcento, o que afetará as equipas por todos os países, unidades de negócio e funções”. O porta-voz acrescenta que a reestruturação visa “reduzir” os custos “à luz das mudanças nas condições macroeconómicas. Infelizmente, isso significa que estamos a reduzir o tamanho da nossa força de trabalho em toda a empresa”, frisa.

A empresa não avançou, no entanto, com quantos funcionários serão despedidos por país, indemnizações ou prazos. O grupo neerlandês também não se pronunciou oficialmente.

O Grupo OLX iniciou operações em 2006, sendo detida pelo grupo tecnológico Prosus. Em Portugal, além do site “OLX”, o grupo detém os sites “Standvirtual” e Imovirtual”. A nível mundial, a empresa tem mais de 10 mil trabalhadores.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Águas e Energia do Porto alvo de ataque informático

Artigo seguinte

"Os Segredos da Tia Cátia" estão de regresso ao 24Kitchen

Há muito mais para ler...