TDT: Altice Portugal quer continuar com a licença

Não existem números sobre quem, como e quando consome televisão através da plataforma.
towfiqu98
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 2 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

O último dia era esta sexta-feira, mas foi poucas horas antes do feriado que a Altice Portugal confirmou que deseja manter-se como fornecedora do serviço de Televisão Digital Terrestre (TDT) em Portugal.

“A Altice Portugal confirma que já requereu junto das entidades competentes a renovação do direito de utilização de frequências TDT”. Foi assim que a empresa confirmou à Agência Lusa que pretende manter os direitos das frequências que são exploradas desde 2008, depois de notícias que davam conta da incerteza relativamente à continuidade da dona da MEO como detentora da licença.

A renovação da licença de TDT deverá ser de período similar à atual, ou seja, quinze anos.

Acesso das famílias a conteúdos televisivos por fibra aumenta

A verdade é que esta notícia surgiu no mesmo dia em que a ANACOM divulgou os dados referentes ao acesso das famílias a conteúdos televisivos no terceiro trimestre de 2022. E houve um aumento: 95,7% das famílias têm acesso aos canais de televisão através de algum serviço de uma operadora de comunicações, com quase 60% dos clientes a acederem a conteúdos por fibra. É mais 11% do que no trimestre anterior.

Sobre a TDT? Não há números. Apesar da TDT cobrir cem porcento do território nacional, não há uma uma medição concreta sobre quem, quando e como acede aos canais por via da plataforma, onde estão presentes RTP 1, RTP 2, RTP 3, RTP Açores, RTP Madeira, RTP Memória, SIC, TVI e AR TV.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Quem está a ajudar Putin? Controvérsia sobre o canal Dozhd na Letónia incendia tensões com expatriados russos anti-guerra

Artigo seguinte

O poder das palavras

Há muito mais para ler...