Filipe Ferreira

Teatro D. Maria II inicia “Odisseia Nacional” ao longo de 2023

Ciclo percorrerá o país com espetáculos, atividades para escolas e projetos com as comunidades locais.
0 Partilhas
0
0
0

O teatro fecha para obras, mas abre-se ao país. O Teatro Nacional D. Maria II (TNDM) vai iniciar uma viagem de norte a sul do país.

A iniciativa, a que a instituição chamou de “Odisseia Nacional”, foi apresentada esta quarta-feira e vai passar por noventa e três concelhos de Portugal Continental e ilhas, integrando “centenas de propostas, incluindo espetáculos, atividades para escolas, projetos com comunidades locais, formação, lançamentos de livros e muito mais”: “O TNDM estará presente em todo o território nacional, ao longo de um ano, intervindo nas regiões onde já se verifica uma forte dinâmica criativa, mas sendo também catalisador da vida cultural de comunidades onde há menos acesso às práticas artísticas, com particular foco no interior do país”, acrescenta o teatro.

Ao todo, haverá cinco programas (“Peças”, “Atos”, “Frutos”, “Cenários” e “Nexos”) que englobam todas as propostas. O teatro será o ponto forte do programa, com três produções próprias, três coproduções com companhias de fora da zona Porto-Lisboa, quatro coproduções com artistas emergentes, duas coproduções com artistas de projeção nacional, um espetáculo dirigido ao público jovem e, ainda, três espetáculos internacionais.

A “Odisseia” arranca já em janeiro de 2023, altura em que o teatro fechará para obras de reabilitação, iniciando-se na região Norte. De abril a junho, as atividades centram-se na região centro e nas ilhas nos meses de julho e setembro (Açores e Madeira, respetivamente). A região Sul será a última a receber a iniciativa, sendo que as atividades estão previstas entre os meses de outubro a dezembro.

Todo o programa pode ser consultado no site do TNDM.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...