Ex-diretor da RTP apoia fim da transmissão dos jogos da I Liga nos canais internacionais

Daniel Deusdado considera que SPORT TV Portugal “vende a gordura do fiambre ao preço de presunto”.
RTP (CC BY-NC-SA 2.0)
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 2 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

O jornalista Daniel Deusdado considerou que a RTP deve abdicar dos direitos de transmissão dos jogos da Primeira Liga nos canais internacionais. O ex-diretor de programação da RTP 1, RTP Informação (antiga RTP 3) e da RTP Internacional considera que o valor que a SPORT TV Portugal pede para a continuação do acordo de transmissão é desvantajoso para a estação pública e que o futebol já não é tão importante para a comunidade portuguesa na diáspora.

SPORT TV Portugal “vende a gordura do fiambre ao preço de presunto” – Deusdado

A posição do jornalista vem numa crónica publicada esta semana no jornal Diário de Notícias: Deusdado considera que a missão da antena internacional não está comprometida com o fim da transmissão dos jogos. Explicando o funcionamento do mercado televisivo em relação ao desporto, Daniel Deusdado diz que a RTP Internacional e canais similares “já estão há muito inibidos de transmitir jogos da Seleção em jogos oficiais porque os direitos são vendidos país a país – e não há compatibilização possível com canais que transmitem via parabólica para continentes inteiros”. A situação também se estende a outras competições internacionais como a Liga dos Campeões ou a Liga Europa.

Além disso, o ex-diretor diz que o canal premium de desporto tem uma posição privilegiada no processo negocial: “Quando a RTP Internacional tenta comprar algum futebol nacional para a sua antena, tem no vendedor dos direitos também um concorrente”, sublinha, acrescentando que a SPORT TV Portugal escolhe o “melhor jogo” para emitir. “Nunca há um Sporting-Benfica ou um FC Porto-Benfica para os emigrantes, além de que também não pode haver nenhum jogo em casa do Benfica porque os direitos são apenas da Benfica TV”, acrescenta.

O responsável diz mesmo que o canal premium está a vender “sobras do futebol” por 1,7 milhões de euros, o equivalente a metade do orçamento da antena internacional, levando-o a concluir que o negócio interessa “apenas à SPORT TV, que vende a gordura do fiambre ao preço de presento”.

Deusdado acrescenta que a comunidade na diáspora está pouco interessada no futebol, até porque “ou já têm a SPORT TV via parabólica, ou vão ao “bar português” da zona ver o jogo grande”. A isto, soma-se que as associações portuguesas estão mais propensas a querer que o dinheiro usado para comprar os direitos de emissão dos jogos seja “aplicado em conteúdo sobre as comunidades emigrantes”.

“A RTP está a tomar a atitude certa ao abdicar desta subjugação”, conclui o jornalista.

O acordo entre a RTP e a SPORT TV Portugal para transmissão de jogos da Primeira Liga de Futebol terminou na época passada. A estação pública mantém-se em negociações com o canal premium de desporto, mas, até ao momento, ainda não há um acordo que permita a transmissão dos encontros. Recorde-se que o campeonato arrancou no início de agosto.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Netflix: plano com publicidade não terá funcionalidade de transferências

Artigo seguinte
Divulgação

Freguesias de Ribeira de Pena são palco do "SOMOS CULTURA"

Há muito mais para ler...