ERC autoriza Azores TV e UNIFÉ TV

As deliberações acontecerem em finais de maio.
Jakob Owens
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 2 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

Vêm aí dois novos canais no cabo: a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) autorizou os dois canais nacionais Azores TV e UNIFÉ TV para emissão. As duas deliberações datam de maio de 2022, mas só esta quarta-feira foram divulgadas nas redes sociais do regulador.

UNIFÉ TV terá conteúdos “orientados para a temática religiosa e espiritual” – IURD

Já presente em vários países da América Latina, o UNIFÉ TV é um projeto promovido pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Segundo se pode ler na deliberação da ERC, o canal terá uma “orientação religiosa” e terá “produção e/ou difusão nacional de programas informativos, formativos e recreativos” com uma emissão linear em alta definição 24 horas por dia. “Contará com extensa programação relacionada com conteúdos de entretenimento, que podem ou não assumir caráter de ficção, nomeadamente filmes, séries ou novelas, que não obstante a sua natureza sempre será orientada no seu conteúdo e formulação por um pendor evocativo de crenças e credos religiosos e prementes vertentes espirituais”, refere ainda o pedido.

O canal será operacionalizado através de um acordo com a Record TV Europa e contará com uma equipa de “oito editores, seis coordenadores de área, dois jornalistas, 5 técnicos de audiovisual e cinco técnicos administrativos”, além de estruturas em Lisboa, Gaia e Porto.

Azores TV é o salto “do streaming para o cabo”

Com produção diária desde 2012, o projeto regional Azores TV quer agora alargar a sua cobertura. Já presente na NOS Açores e na plataforma de partilha de vídeos MEO Kanal, o projeto lança-se numa nova plataforma: Com […] mais de 5200 produções em arquivo, está reunida a experiência para suportar uma emissão diária que apenas transita das soluções de streaming para o Cabo”. A estação produz conteúdos locais e de proximidade “que normalmente não teriam relevância para telejornais já existentes”, querendo ser “um espaço de divulgação dos projetos regionais, principalmente nas áreas da sociedade e da cultura. É um canal para a promoção de novos talentos e artistas, da saúde e do bem-estar, da educação e do desenvolvimento em harmonia com a natureza. […] pretende unir os Açores e os Açorianos, nas 9 ilhas, continente e diáspora, com informação regular sobre a Cultura, fazendo ligação com o País e o Mundo”, refere ainda o pedido.

Com uma equipa de sete elementos, o canal conta com um estúdio na Ilha Terceira e está a realizar investimentos em equipamentos em 4K.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Global Media sai da rede NÓNIO

Artigo seguinte

Sátão promove workshop de iniciação ao fuxico

Há muito mais para ler...