Missa “Salve Regina” esgota Sé de Vila Real

Peça musica tem quarenta e cinco minutos e é descrita como “um passo muito grande na cultura transmontana”
Carlos Santos/Inquieta
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 2 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado.

Para comemorar o seu centenário, a diocese de Vila Real encomendou uma obra de música ao compositor Daniel Sousa. O resultado foi tornado público este sábado: “Missa Solene Salve Regina” é o título da obra em seis andamentos e que marcou também a estreia do Ensemble da Sé.

Com lotação esgotada, o concerto decorreu na Sé de Vila Real e foi descrito pelo diretor do Secretariado Diocesano de Liturgia, Música Sacra e Ministros Extraordinários da Comunhão Padre Hélder Libório como uma noite “sublime”: “Podemos considerar este concerto um passo muito grande na cultura transmontana. A arte está a acontecer em Vila Real e está ao alcance de todas as gerações“, frisou o vigário em comunicado

Com direção musical de Frederico Ferreira, a peça musical tem quarenta e cinco minutos e divide-se em seis andamentos, correspondentes aos momentos altos de uma missa: “Kyrie”, “Gloria”, “Credo”, “Sanctus”, “Benedictus” e “Agnus Dei”.

A obra foi também o mote para a primeira subida a palco dos Ensemble da Sé, um coro de oito pessoas formado a 08 de dezembro de 2021, por altura do arranque das comemorações do centenário. A corista Ana Amaral considerou que o ambiente de estreia foi “muito bom, saudável e bonito. Há muita partilha e um amor comum pela música, que nos une a todos, e nos leva a querer que valha a pena e foi isso que sucedeu”. Além dos oito membros, foram também convidados mais oito coralistas para esta atuação, visto que a peça “requer alguma massa sonora e onde o órgão sinfónico também se impõe”.

Criada em 1922 pelo papa Pio XI, a Diocese de Vila Real foi criada pelo Papa Pio XI, abrangendo o distrito de Vila Real e paróquias de dioceses vizinhas (Braga (166), Bragança (19) e Lamego (71)). Desde a sua fundação, teve sete bispos. As comemorações incluem também uma exposição fotográfica no Museu do Som e da Imagem, em Vila Real.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

"Fake News" (não engolir)

Artigo seguinte

Investigadores da UMinho lançam podcast sobre os oceanos

Há muito mais para ler...