Reprodução Instagram Partido Comunista Português

PCP alvo de ataque informático

Grupo de hackers pró-Ucrânia diz que partido traiu “legado político de luta pela liberdade”.
3 Partilhas
3
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 9 meses, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado
Artigo atualizado

Os sites do Partido Comunista Português (PCP) foram alvo de um ataque informático que está a colocar fortes restrições no acesso a conteúdos desde, pelo menos, as 06h desta segunda-feira.

Segundo a CNN Portugal, o ataque foi efetuado por hackers pró-Ucrânia. Num manifesto enviado à redação do canal, o grupo acusa o partido de normalizar a “violação de direitos humanos” nas suas plataformas: “Traíram o vosso legado político de luta pela liberdade. Rasgaram o tratado de antifascismo e anti-imperialismo. Traíram todos aqueles que vos confiaram o voto. Negar uma invasão não é política, é insanidade. Este PCP não merece o 25 de Abril!”, refere o mesmo documento.

Fonte oficial do partido confirmou à Agência Lusa que os sites estavam com “problemas de acesso”, mas não deu qualquer motivo para o problema.

No momento de publicação deste artigo, o site principal do partido, mas também as páginas do jornal Avante! ou da revista O Militante, da Juventude Comunista Portuguesa e das estruturas locais registam limitações no acesso.

Este é o segundo ataque informático aos sites do PCP no espaço de um mês: no passado dia 08 de abril, o mesmo grupo de hackers deixou os sites do partido indisponíveis durante algumas horas.


Atualização 21h52: Foi adicionada a reação oficial do PCP.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

3 Partilhas
Há mais para ler...