Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o largo.

#informação #entretenimento #rádio

27.02.19

Serralves: Philippe Vergne é o novo diretor


Bruno Micael Fernandes

John Salangsang/BFA.com/The LA Times/Direitos reservados

Philippe Vergne é o novo diretor do Museu de Arte Contemporânea de Serralves. A decisão foi tomada esta terça-feira pelo Conselho de Administração (CA) da Fundação. 

Em comunicado, a Fundação diz que o curador francês tem "uma sólida carreira, desde sempre ligada à arte contemporânea" e que "liderou algumas das mais prestigiadas instituições de arte dos Estados-Unidos e da Europa". Atualmente, é Vergne é diretor do Museu de Arte Contemporânea de Los Angeles, cargo que abandonará no próximo mês para ocupar o cargo na fundação portuense. 

Para o CA, o novo diretor vai trazer "uma visão artística sólida e inspiradora não só para o Museu e para a Coleção, mas também para o extraordinário património da Fundação de Serralves e do seu parque histórico". 

O novo diretor inicia funções em abril. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
26.02.19

TDT: Altice vai falar com os autarcas


Bruno Micael Fernandes

Pplware/Direitos Reservados

A Altice Portugal solicitou várias audiências à Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e à Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) para falar sobre a Televisão Digital Terrestre (TDT), avança a edição online d'O Jornal Económico (JE). Os pedidos foram feitos esta terça-feira. 

Em cima da mesa, estará a possível não renovação da licença do serviço de TDT, licença que a participada da francesa Altice detém. Em causa, está o facto da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) ter determinado uma redução dos preços de transporte e difusão de sinal aos operadores de televisão (RTP, SIC, TVI e ARTV)em 15,16%, devido ao facto dos valores cobrados ultrapassarem os valores inicialmente previstos na propsota que ex-Portugal Telecom entregou aquando o concurso internacional.

Uma descida com a qual a empresa liderada por Alexandre Fonseca não concorda.

Numa missiva enviada no início de fevereiro, citada pelo jornal SOL, o administrador diz que os acontecimentos poderão "vir a ter consequências muito nefastas para a TDT, para os portugueses e para o país". Apesar de não querer deixar de prestar o serviço (até porque "as populações devem continuar a usufruir do mesmo"), o responsável atirava as culpas para a ANACOM que está a "forçar" a Altice a tomar esta posição "com as suas posições de ataque reiterado numa campanha totalmente incompreensível e infundada" que "irão, potencialmente e de forma irremediável, prejudicar a manutenção, desenvolvimento e futuro do serviço TDT e, consequentemente, colocar em causa os interesses comuns dos cidadãos". Além disso, a empresa acusa o regulador de não se preocupar com os utilizadores do serviço: "Tentamos evitar que os milhares de cidadãos que recorrem a este serviço, de forma regular, sejam prejudicados, preocupação que nos parece não ser, claramente, acompanhada pela Anacom, tendo em conta as posições unilaterais por esta tomadas". 

Agora, a Altice volta à carga e quer "transmitir à Anafre e ANMP o impacto que toda e qualquer medida regulatória tem para as empresas que operam" no setor, refere a empresa em comunicado citado pelo JE

O contrato com a Altice Portugal para manutenção do serviço tem validade até 2023. Atualmente, a rede TDT conta com "267 emissores" espalhados pelo país. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
26.02.19

Ponta Delgada leva exposições itinerantes às freguesias rurais


Bruno Micael Fernandes

Município de Ponta Delgada

Duas exposições itinerantes de rua, resultado do concurso "Ponta Delgada em Objetiva 2016", vão percorrer as freguesias rurais do concelho de Ponta Delgada, nos Açores. 

As duas exposições são constituídas por vinte fotografias cada subordinadas duas temáticas: "Turismo em Ponta Delgada"e "Ponta Delgada à Noite"; e "Igrejas em Ponta Delgada" e "Janelas e Óculos nos Edifícios de Ponta Delgada. 

As exposições poderão ser vistas de 8 a 29 de março, no Jardim da Igreja, em Fenais da Luz, e no jardim Morgado Barbosa, em São Vicente Ferreira. A partir de 29 de março e até 17 de abril , a mostra estará patente no jardim Artur Amorim, nas Capelas, e no jardim da Igreja, em Santo António. 

Até dia 25 de outubro, a exposição irá percorrer as outras freguesiais do concelho. A mostra é organizada pela Associação de Fotógrafos Amadores dos Açores (AFAA), em parceria com o município de Ponta Delgada, e insere-se, segundo um comunicado enviado às redações, numa "política de Descentralização Cultural".

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
25.02.19

Diretora de informação acaba com "Telejornal" e "Jornal da Tarde" na RTP 3


Bruno Micael Fernandes

Paulo Spranger/Global Imagens/Direitos reservados

Maria Flor Pedroso vai acabar com a emissão simultânea do "Telejornal" e do "Jornal da Tarde" na RTP 1 e na RTP 3, ficando a emissão dos dois principais blocos noticiosos da televisão pública no "primeiro canal". 

De acordo com a edição online do Correio da Manhã, a notícia não caiu bem junto da redação, com vários jornalistas a contestar a decisão da diretora de informação. Segundo um jornalista à mesma publicação, "o argumento da Flor (Pedroso) é este: que a lógica de um canal de notícias é outra bem diferente" e, devido à presença da RTP 3 na TDT, também se coloca a "questão da diversidade". 

A estratégia seguida pela nova diretora de informação já foi aplicada há anos mas, segundo alguns jornalistas, "não vingou. Perderam-se muitos espetadores na altura e vão perder-se ainda mais agora. As pessoas vão mudar de canal às 13h e às 20h" referem alguns jornalistas ao matutino. 

A media entrará em vigor a partir de 04 de março, sendo que os blocos noticiosos vão aparecer "repetições de programas da noite anterior" (às 13h) e de documentários (às 20h)". 

Provedor do Espetador já tinha manifestado ser contra as emissões simultâneas

As emissões simultâneas do "Jornal da Tarde" e do "Telejornal" foram abordadas no passado dia 03 de novembro, no programa "Voz do Cidadão" da responsabilidade de Jorge Weamns, Provedor do Telespetador da televisão pública. 

Na altura, João Fernando Ramos, (à altura) Diretor-Adjunto de Informação da RTP, justificava a opção da transmissão simultânea com o facto de se fazer um "investimento" dos principais conteúdos noticiosos naqueles blocos noticiosos. "Não fazia sentido aquele espaço não estar naquele minuto, naquele segundo também na RTP 3", referia. O ex-diretor também se justificava com as audiências: "A linha de audiências é muito mais constante" com a transmissão dos dois blocos de noticias.  "Nós praticamente íamos a zero às 13h e às 20h e atualmente temos uma audiência constante. As pessoas identificam-se com este ciclo". 

RTP/Direitos reservados

Jorge Wemans não concordou com a visão. "Apesar da coerência dos  argumentos avançados pelo responsável da RTP 3, o provedor dá-lhes (aos espetadores) razão". A posição do provedor é clara: "A emissão simultânea do mesmo programa em dois canais" contraria o objetivo de "contribuir para a diversidade da oferta televisiva" que, para o ex-diretor de programas da RTP 2, "faz parte do núcleo principal da missão do serviço público de televisão". Além disso, "reduz a possibilidade de escolha dos telespetadores". 

"O desafio que a RTP 3 enfrenta é o de criar um perfil informativo bem distinto daquele que caracteriza a RTP 1. O que os telespetadores querem é poder escolher entre dois tipos de informação diferentes, entre duas formas distintas de trabalhar e de apresentar a atualidade", deixando um desafio "que não é pequeno": "Fossem as manhãs informativas da RTP 3 marcadas por um tipo de jornalismo de informação com abordagens à realidade distintas da RTP 1 e logo o público perdoaria um simultâneo nos dois grandes blocos informativos do dia". 

RTP 3 é emitida, ela própria, em simultâneo nos canais regionais RTP Açores RTP Madeira. Neste último, durante a semana, a emissão em simultâneo com o canal de notícias pode somar cerca de 17 horas consecutivas. 

Há problemas na redação

Mas os problemas da RTP não se ficam por aqui. 

Há "enormíssimas dificuldades técnicas, até ao nível de equipamentos" e que estão dificultar o trabalho dos jornalistas da estação pública. A diretora de informação reconheceu isso mesmo à redação. Recorde-se que, no passado dia 18 de janeiro, segundo o Correio da Manhã, a RTP, que tinha um exclusivo com imagens e declarações do primeiro-ministro António Costa sobre os preparativos da nova campanha de combate aos fogos florestais em 2019, perdeu todos esses dados num servidor considerado "obsoleto". 

Maria Flor Pedroso disse à redação que vai ser criado "um grupo de trabalho multidisciplinar na RTP" para estudar alterações à imagem da informação da estação. Além disso, reunirá com os coordenadores das delegações regionais por forma a melhorar as condições e, por ventura, redesenhar o mapa das áreas geográficas. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
20.02.19

Há conversas com música no Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo


helena margarida

Divulgação

Maria do Céu Guerra é a convidada de Miguel Leite e António Vitorino d'Almeida para o ciclo "Ouvir & Falar".

A sessão com a atriz está agendada para o dia 23 de fevereiro, às 21h30, e vai contar com a participação especial de Daniela Gracindo, Gil Godinho (Guitarra Clássica), Carlos Azevedo (Trio de Jazz) e Camané (Fado) acompanhado por André Dias em Guitarra Portuguesa, Carlos Manuel Proença em Viola e por Paulo Paz no Contrabaixo.

O ciclo de conversas com música decorre até março, no Teatro Municipal de Sá de Miranda, em Viana do Castelo, com entrada livre, mediante levantamento de bilhete no dia do evento.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
20.02.19

MAR Shopping Food Experience: onde o Ilusionismo se funde com Mentalismo e Storytelling


helena margarida

Divulgação

Entre fevereiro e maio, o ilusionismo irá fundir-se com o mentalismo e storytelling, no Mar Shopping, em Leça da Palmeira, Matosinhos.

O ilusionista Leandro Morgado estará em palco na noite de sexta-feira, 22 de fevereiro, pelas 21h00, para levar mais magia ao "Food Experience", num show original e interativo, onde os participantes serão peças fundamentais.

Leandro Morgado tem desenvolvido a sua carreira através da criação de espectáculos inovadores, apresentando-os em prestigiadas salas nacionais e internacionais. Foi convidado para actuar no Magic Castle, em Hollywood, e apresentou dois espectáculos originais no Festival Fringe, em Edimburgo, o maior festival de artes performativas do mundo. Atualmente, integra a equipa artística residente do Beco Cabaret Gourmet, do Chef José Avillez. Foi o vencedor por dois anos consecutivos do prémio nacional de spoken word atribuído pelo Festival Silêncio e Mágico do Ano 2016 pela Associação Portuguesa de Ilusionismo.

O MAR Shopping Food Experience irá decorrer até maio de 2019, e incluí concertos, performances de magia e ilusionismo, espetáculos infantis, workshops, showcookings e até gaming.

Todas as performances musicais e de ilusionismo têm início às 21h00. Depois de Leandro Morgado o cartaz prossegue com Ruben Félix, a 22 de março, João Souto, a 26 de abril, e Nuno Rodrigues, a 24 de maio.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
publicidade

Pág. 1/5