Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o largo.

onde tudo acontece...

19.06.18

Lavradores de Feitoria apresenta o novo "rosé 2017"


helena margarida

Lavradores de Feitoria rosé SA

O verão chegou em força e com ele o "Lavradores de Feitoria rosé 2017", um vinho de cor líchia salmonado que resulta do "casamento" entre a Touriga Franca, uma casta autóctone que ainda vai dar muito que falar no Douro, a dominar 70% no lote, e uma mistura de outras variedades de uvas. Uma referência que se estreou na empresa com a colheita de 2012 – na altura um rosé de Touriga Nacional em extreme – e que se tem vindo a adaptar ao perfil dos consumidores.

As uvas, colhidas em vinhas com idades compreendidas entre os 25 e os 30 anos plantadas em solos de xisto, foram submetidas a fermentação e a estágio em inox. Um processo que resultou num vinho com um aroma muito fino e elegante. É um rosé bastante floral, mas com igual presença de fruta fresca, como toranja, com nuances de morango, o que o torna agradável no nariz. Na boca, a entrada é fresca e equilibrada, apresentando sabores a frutos vermelhos, como o morango e alguma cereja, além de nuances de citrinos.

É um vinho leve e fresco, muito agradável de se beber como aperitivo, mas também para levar à mesa a acompanhar refeições igualmente leves, como saladas, sopas frias, peixes magros, mariscos, carnes brancas (frango e peru) ou massas com molho branco.

Lavradores de Feitoria rosé 2017 tem PVP de 4€.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
17.06.18

Há novos nomes e datas no cartaz do festival O Sol da Caparica


Bruno Micael Fernandes

Divulgação

 

A promotora do festival "O Sol da Caparica" divulgou, este domingo, mais três nomes que compõem o cartaz do evento almadense. 

Jorge Palma, Bispo e Deau são as confirmações que se juntam ao rol de artistas já anunciados que atuarão entre os dias 16 e 19 de agosto. Anselmo Ralph, Calema, Carminho, Carolina Deslandes, Expensive Soul, Filipe Catto, Frankie Chavez, GNR, Jimmy P, Linda Martini, Miguel Araújo, Piruka, Rodrigo Leão, Sara Tavares, Virgul e Wet Bed Gang já estavam em cartaz.

Segundo a organização, as novas confirmações têm "o poder da mensagem no Sol da Caparica". Jorge Palma dará "um concerto muito especial" em que estará sozinho ao piano. O cantautor atuará no dia 16 de agosto. 

O dia 17 será o dia de Jimmy P, Piruka, Bispo, Wet Bed Gang e Deau. "A tempestade perfeita para um furacão do hip hop ruma ao Sol da Caparica", diz a promotora que descreve este dia como "outro ponto alto a não perder. 

Anselmo Ralph apresenta novo disco no festival

O novo disco de Anselmo Ralph, "Festa Privada", será editado apenas em 2019. Mas o cantor angolano apresentará alguns temas novos já na sua atuação no O Sol da Caparica. A garantia foi dada pelo próprio em entrevista à organização do festival. 

"Festa Privada", segundo o cantor, será um trabalho que reflete "a sua essência pessoal". 

 

 

 

 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
17.06.18

Altice/Media Capital: negócio já não vai acontecer


Bruno Micael Fernandes

toyoutome Blog/Direitos Reservados

 

A compra do grupo Media Capital pela Altice já não vai acontecer, avança a edição online do jornal Público

O prazo de conclusão do negócio expirou esta sexta-feira às 24h, depois da Autoridade da Concorrência (AdC) ter rejeitado os "remédios" apresentados pela Altice para que o negócio avançasse

Ora, o grupo francês não apresentou novos remédios nem pediu à Prisa o prolongamneto do prazo para a realização do negócio. Assim, o grupo espanhol entende que o negócio já não vai acontecer. 

A proposta de compra de cerca de 95% do capital do grupo de media português por 440 milhões de euros nunca foi bem recebido pela concorrência. A NOS, através do seu presidente executivo Miguel Almeida, chegou mesmo a dizer que no caso do negócio ser consomado, haveria "guerra". O administrador chamou a atenção de que nunca existiu "nada remotamente comparável a esta operação, nunca aconteceu na Europa em lugar nenhum" e que o negócio levantava "questões regulatórias significativas". 

A Media Capital ou a PRISA não fazem qualquer comentário sobre este negócio. No entanto, o jornal online Eco diz que o grupo espanhol e a Altice podem tomar uma posição comum antes da divulgação do parecer da AdC na próxima segunda-feira. Já o futuro da Media Capital pode passar, segundo o Público, por "parcerias estratégicas que não incluem a venda pura e simples" 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
17.06.18

Milhões de Festa adiado... para setembro


Bruno Micael Fernandes

dkixot creative media/Até Brilhas!/Barcelos Popular/Direitos Reservados

 

Setembro é mês de Milhões de Festa. Esta é a garantia de Miguel Costa Gomes, presidente da Câmara Municipal de Barcelos. 

Segundo o que está a ser avançado pelo jornal local Barcelos Popular, o festival barcelense, organizado pela Lovers & Lollypops (L&L), acontece durante o mês de setembro a pedido da própria empresa organizadora. A informação foi avançada pelo autarca em reunião de executivo.

Por seu turno, em declarações à Agência Lusa, a promotora refere que o cartaz e datas serão divulgados durante a próxima semana. 

Recorde-se que, tal como o Largo noticiou, já circulavam teorias sobre o cancelamento do festival, sendo a mais forte o facto do munícipio não ter renovado o protocolo com a L&L. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
13.06.18

"Diário de Notícias" passa a digital já a 01 de julho


Bruno Micael Fernandes

Isabel Cruz/FCSH+Lisboa/Direitos Reservados

 

Diário de Notícias (DN) vai passar a ser digital no dia 01 de julho, avança o site Meios & Publicidade. Neste mesmo dia, chega às bancas a edição semanal em papel, em formato "berliner" modificado. 

Catarina Carvalho, diretora executiva do DN, diz que as palavras de ordem são "curadoria" e "proximidade" num jornal que será "mais diário que nunca".  

Ao todo, a redação terá 50 elementos, sendo que não haverá redução de equipa. Aliás, ainda não estão fechadas contratações. 

A acompanhar o jornal, para além do suplemento Dinheiro Vivo, quatro revistas ocuparam, de forma rotativa, o lugar vago da Notícias Magazine que passa a ser distribuída apenas com o Jornal de Notícias: Evasões 360Life, Ócio e DN Insider. As últimas três terão também canais alojados no site do jornal. 

O novo projeto será apresentado no dia 19 de junho. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
11.06.18

Panda Biggs censura beijo homossexual na série "Navegante da Lua"


Bruno Micael Fernandes

Direitos reservados

 

O canal Biggs foi acusado de ter censurado um beijo homossexual entre duas personagens da série "Sailor Moon Crystal", mais conhecidos em Portugal como "Navegante da Lua".

A deliberação da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, datada de 8 de maio de 2018, refere que "foram recebidas (...) quatro participações" contra o canal infantil produzido pela Dremia entre os dias 14 e 19 de dezembro de 2016 e que a  Comissão para Cidadania e Igualdade de Género também enviou uma participação. 

"Os participantes afirmam que o referido serviço de programas censurou uma cena de um beijo entre duas personagens de género feminino, nos episódios 29 e 30, bem como todas as cenas onde se fala de identidade de género de uma das personagens, nos episódios 31 e 33", refere a deliberação. As queixas indicavam que "o serviço de programas infanto-juvenil Panda Biggs «aparentemente guia-se pela invisibilidade de expressões afetivas não-normativas. Existem cenas de assédio sexual em que uma personagem masculina força o beijo a uma personalidade feminina. Estas cenas são transmitidas sem qualquer pudor sobre o público-alvo». Por isso, afirma um dos participantes, só pode deduzir que «se trata de um ato discriminatório com base na orientação sexual».

Chamado a pronunciar-se, o Biggs, através de Maria João Martins, diretora de programação, disse que o conteúdo foi alvo de uma "livre mas, naturalmente, suscetível de desacordo, avaliação e opinião da Direção": "As cenas em causa, pelo seu teor, poderiam não ter o melhor acolhimento e suscitar reações de índole contrária à que as queixas refletem", pode ler-se na deliberação. 

"Tratou-se tão somente de uma apreciação de natureza editorial, que nada tem a ver com censura", defende o canal infantil, que se diz no "exercício legítimo do direito e da liberdade de programação que lhe assiste e no quadro das responsabilidades editoriais que lhe cabem".

A ERC optou por arquivar o caso. Segundo a entidade, "não se está perante um incitamento ao ódio gerado pelo sexo e pela orientação sexual, mas a um silenciamento das temáticas homossexuais e transgénero de um programa infantil por alegadamente terem sido consideradas desadequadas ao público jovem". No entanto, o regulador considera tal preocupação como "legítima, dado que se está perante um assunto fraturante na sociedade portuguesa, mas que acaba por perder relevância quando se analisa a série no seu conjunto". O regulador diz que "após o visionamento dos quatro episódios, verificou-se que a sexualidade, sobretudo feminina, está muito presente na série, mas de uma forma mais subtil". De qualquer forma, o corte das cenas "não resulta (...) algum apelo à discriminação em razão da orientação sexual, ou alguma uma forma de veicular má informação para o público telespetador" e, por isso o procedimento foi arquivado. 

Na história de "Sailor Moon Crystal", Haruka e Michiru são namoradas e não primas como acontece em certas versões internacionais. Apesar de constar no site do Biggs, a série não está em exibição. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
09.06.18

Blogue "Ouve-se" vai ter rádio digital


o largo.

Divulgação

 

O blogue Ouve-se vai passar a ter uma voz: o blogue musical vai passar a ter uma rádio online já no próximo dia 25 de julho, dia de aniversário do blogue. 

Ouve-se Rádio é o nome do novo projeto de rádio digital onde os visitantes assíduos encontrarão, 24 horas por dia,todas as músicas que já se "ouviram" no blogue.

"O que queremos é dar mais uma opção de escuta de todo o acervo que o blogue acumulou durante dois anos, primeiro como Cassete Pirata e, desde janeiro, como Ouve-se", refere Bruno Fernandes, diretor d'A Voz do Largo e do Largo do Beco. O responsável refere que este passo já era desejado há muito: "Apesar da forte presença que o blogue tem no Spotify ou no MEO Kanal, fazia todo o sentido termos uma rádio temática voltada apenas para este projeto."

A emissão estará sempre disponível no blogue, a par das músicas que são selecionadas em formato curadoria: "Não podemos esquecer quem somos para, depois, nos esquecerem. O Ouve-se nasceu como um projeto de curadoria e assim se manterá!". 

A Voz do Largo regressa com três novos temas

Depois de ser "A Voz do 25 de Abril" e "A Voz da Eurovisão", a rádio temática do Largo do Beco vai ter ter novidades.

A Voz do Largo, durante este tempo de verão, assume três novos temas: "A Voz dos Festivais" e "A Voz das Festas e Romarias" e "A Caixa de Música do David". Os vários canais poderão ser selecionados no site da rádio e manter-se-ão online de 18 de junho a 16 de setembro. 

"São conteúdos radicalmente diferentes e, como não os podemos ter em antena ao mesmo tempo, optamos por criar vários canais áudio onde os ouvintes podem escolher o que querem ouvir", diz Bruno Fernandes. 

"A Voz dos Festivais" será o canal dedicado aos festivais de verão. Informação sobre cartazes, confirmações, etc. para além dos artistas que  vão estar presentes nos vários festivais espalhados pelo país, desde os festivais mais pequenos até aos de grande dimensão

Já "A Voz das Festas e Romarias" tem conteúdos radicalmente diferentes. "É uma rádio em contínuo com músicas de cariz popular. Queremos que este canal seja o acompanhamento de qualquer 'baile de verão'", explica 

Por fim, "A Caixa de Música do David" assinala os 20 anos de carreira de David Fonseca. "Esta é também uma rádio em contínuo onde nos embrenhamos no mundo do David Fonseca". Ao longo de uma semana (24 de junho a 1 de julho), temas, versões recriadas ou, até, versões feitas por fãs passarão por esta webrádio temática. 

"Acreditamos que estes conteúdos trazem valor àquilo que a nossa equipa faz todos os dias em todos os blogues da nossa rede", conclui. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
08.06.18

"Zona Livre", em Vila Real, encerra no final de junho


helena margarida

Divulgação

"No final deste mês de junho termina a Zona Livre tal como a conheceram. Vila Real não quis este projeto e é nosso dever não insistir", escreve Rui Fernandes, mentor desta Associação, no seu perfil de Facebook. 

Foram 1026 iniciativas em 4 anos, e "as pontes que criámos com mais de 36 entidades não chegaram" para manter a porta aberta. Lembra que foram criados e acolhidos na Zona Livre vários festivais mas "pareceram não ter tido valor cultural suficiente", lamenta. 

Rui Fernandes diz ter a sensação de que a visibilidade que este projeto tinha "era demasiada para aqueles que teimavam em fazer de conta que éramos transparentes, motivando comparações com eles e pondo a descoberto o seu vazio de estratégias ou ideias".
Garante que o único objetivo foi "tão só evitar a degradação deste edifício, dando-lhe uma intensa atividade que o dignificasse e preservasse. Tudo isto, orgulhosamente, cumprimos".
Deixa algumas criticas ao poder local quando diz não poder ser esta direção, quase em exclusivo, a financiar a cultura no centro histórico de Vila Real. "Se se considera o entretenimento como a trave mestra de envolvimento social, parece-nos pouco. Parece-nos pobre" e alerta que "mais tarde ou mais cedo, terá um custo muito elevado para uma capital de distrito".
Deixa um reconhecimento "a quem participou nas nossas propostas" e um agradecimento aos associados, aos Bombeiros Voluntários da Cruz Branca e à Junta de Freguesia de Vila Real "que nos acompanhou sempre e de perto".
Vai adiantando que "se Vila Real não quis este projeto, sabemos que há vila-realenses que merecem outras coisas", pede desculpa pela interrupção e promete "ser breves".
A Zona Livre é um espaço de convívio, sala de cinema, galeria de exposições, palco de concertos e peças de teatro, polivalência que abrange ainda formação artesanal, espaço para eventos, salas de leitura e cafeteria. Instalou-se no Teatro Morais Serrão em 2014, ocupado até então pela Filandorra - Teatro do Nordeste.
No final de junho fecha portas, ao que tudo indica, por falta de apoios económicos e institucionais. Nas redes sociais são já muitos os associados e frequentadores do espaço que já manifestaram o desagrado pela situação e se solidarizaram com Rui Fernandes e este projeto que tem dinamizado a vida cultural em Vila Real.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo. e torna-te patrono.
publicidade