we are social!

Hi, what are you looking for?

Sem categoria

RTP: sede da estação alvo de buscas

Este conteúdo tem 3 anos e poderá estar desatualizado.

 

A sede da RTP, em Lisboa, está a ser alvo, esta terça-feira, de buscas por parte do Departamento de Ivestigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, avança o Correio da Manhã

Segundo a edição online do jornal, há oito procuradores envolvidos nas buscas nos gabinetes da administração, sendo que um dos motivos apontados é uma investigação que remonta a 2012 sobre negócios com a Câmara Municipal de Santarém. Ao que indica, a autarquia escalabitana terá contribuído com cinco mil euros para “ajudas de produção” do programa “Justiça Cega”, que foi transmitido em direto da localidade. O Expresso refere que Francisco Moita Flores era, para além de presidente da autarquia, comentador do programa e que as buscas têm a ver com contratos assinados entre a autarquia e a direção de informação da estação pública. 

O CM acrescenta que a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) já tinha levantado um processo de contra-ordenação à RTP por “ter omitido a identificação do patrocínio da empresa municipal Águas de Santarém em duas edições do programa “Justiça Cega”, nas quais o então presidente da Câmara de Santarém participou como comentador remunerado.”

Moita Flores já reagiu e garantiu ao CM que não foi contactado relativamente a esta investigação. À TVI, o escritor acrescentou que as buscas serão importantes. “Assim, verão o contrato que foi feito e tudo ficará esclarecido”, disse. A RTP confirmou as buscas mas escusou-se a fazer mais comentários. 

Publicado por

Clica para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

também poderás gostar disto.

Televisão

Ação da série desenrola-se na fronteira entre a Bélgica e os Países Baixos

Televisão

Al Jazeera mantém-se, no entanto, nas restantes plataformas do serviço.

Em destaque

Ao todo, são três adições à grelha de canais disponível em mobilidade.

Em destaque

Acordo permitirá "a implementação de um serviço de bibliotecas públicas de qualidade no território"