we are social!

Hi, what are you looking for?

Sem categoria

Festival RTP da Canção 2018: Diogo Piçarra acusado de “plágio”. Cantor diz-se “surpreendido”.

Este conteúdo tem 3 anos e poderá estar desatualizado.

 

A noite da segunda semifinal do Festival RTP da Canção 2018 foi de Diogo Piçarra. O cantor recebeu 12 pontos do júri e 12 pontos do televoto. 

Tudo podia ter corrido bem… até esta manhã quando o cantor foi acusado de ter plagiado uma outra música da década de 70 do século XX. Música essa ligada a temas mais evangélicos. O tema que seriviu de comparação é Abre Meus Olhos do pastor Walter McAlister, da Igreja Cristã Nova Vida, que, por sua vez, é uma versão de um original de Bob Cull e que tem como título Open Our Eyes (editado no início da década de 70). 

Diogo Piçarra viu-se obrigado a emitir um comunicado. Dizendo-se “surpreendido”, o cantor refere ter a consciência “tranquila”: “Nasci em 1990, não sou crente nem religioso, e agora descobrir que uma música evangélica de 1979 da Igreja Universal do Reino de Deus se assemelha a algo que tu criaste, é algo espantoso e no mínimo irónico. Desconhecia por completo o tema e continuarei a defender a minha música por acreditar que foi criada sem segundas intenções”.

Dizendo que a ideia para Canção Do Fim que apresentou no Festival RTP da Canção surgiu em 2016, o cantor diz que “nunca participaria num concurso nacional com a consciência de que estava a plagiar uma música da Igreja Universal. Teria agarrado na guitarra e feito outra coisa qualquer”. 

A RTP ainda não emitiu qualquer comunicado reagindo a esta questão. 

A atuação de ontem de Diogo Piçarra é, neste momento, o 2.º vídeo mais visto em Portugal.

27/02 22h15: correção dos dados referentes ao tema Abre Meus Olhos  


publicidade
Publicado por

4 comentários

4 Comments

  1. Gaffe

    27/02/2018 at 09:58

    Não plagiou o bispo! Foi apenas inspiração divina:
    https://www.youtube.com/watch?v=eerjElgk4Dg

  2. Bruno Micael Fernandes

    27/02/2018 at 11:22

    Talvez tenha sido uma “inspiração divina”… mas a polémica e as discussões apaixonadas nas redes sociais já ninguém as pode tirar. 
    Obrigado por visitar o Largo! 

  3. Anónimo

    27/02/2018 at 18:18

    Convém esclarecer que o Pastor Walter apenas gravou uma versão em português, devidamente autorizada, do tema original “Open Our Eyes”, composto em 1976 pelo norte-americano Robert Cull. Esta música é cantada por vários grupos gospel e igrejas evangélicas de todo o mundo. Afirmar que se trata de uma “Música da IURD” não é correto.

    A melodia de “Canção do Adeus” é literalmente igual à de “Open Our Eyes”. Se é de fato uma coincidência infeliz, como afirma o Diogo, é uma grande coincidência…

  4. Bruno Micael Fernandes

    27/02/2018 at 18:40

    Caro Anónimo, 
    É, de facto, uma imprecisão que será corrigida logo que possível. 
    Continue a acompanhar o Largo! 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Try Apple Music

também poderás gostar disto.

Televisão

Ação da série desenrola-se na fronteira entre a Bélgica e os Países Baixos

Televisão

Al Jazeera mantém-se, no entanto, nas restantes plataformas do serviço.

Em destaque

Ao todo, são três adições à grelha de canais disponível em mobilidade.

Em destaque

Acordo permitirá "a implementação de um serviço de bibliotecas públicas de qualidade no território"