Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o largo.

onde tudo acontece...

26.10.17

‘Grandes Escolhas - Vinhos & Sabores’ estreia-se na FIL em Lisboa


helena margarida

Divulgação

 

O Pavilhão 4 da Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, em Lisboa, vai ser o palco do maior ponto de encontro de enófilos e connoisseurs, mas também de curiosos do mundo dos vinhos. A estreia do evento ‘Grandes Escolhas - Vinhos & Sabores’ é já amanhã, 27 de outubro.

O certame este ano tem “casa nova”. A escolha da FIL não foi ao acaso: “é onde existe o maior interface de transportes, que é uma mais-valia para profissionais, enófilos e amantes da herança do deus Baco e da comida regional que atravessa Portugal de lés-a-lés”, explica a organização.

A interação entre o público e os especialistas é um dos requisitos do evento, a começar pelos 300 produtores inscritos com mais de 2000 referências e por uma agenda preenchida por conversas sobre vinhos e pequenas provas informais e masterclasses, iniciativas conduzidas por críticos de prestígio ou por produtores de renome. Isto a juntar a novas perspectivas para os expositores, com a possibilidade de agendarem ou concretizarem reuniões de trabalho in loco.

VS Grandes Escolhas - Vinhos & Sabores - CARTAZ 20VS Grandes Escolhas - Vinhos & Sabores - CARTAZ 20

Quatro dias de evento nos mais de 6.000 m2 que vão proporcionar uma experiência de ‘Vinhos & Sabores’ com ‘Grandes Escolhas’ a tomar até porque é desejo da organização tornar aquela que será a maior mostra do vinho português “num espaço aberto a novos consumidores, usando novas linguagens e diferentes abordagens”.

 

A Vinho Grandes Escolhas é uma nova publicação especializada no sector vínico que tem na equipa dois nomes fortes no mundo editorial associado à causa de Baco: Luís Ramos Lopes e João Geirinhas. No painel de críticos e jornalistas de vinhos encontram-se nomes de referência da imprensa portuguesa – João Paulo Martins, João Afonso, Nuno Oliveira Garcia, Valéria Zeferino e Fernando Melo – e os jornalistas residentes António Falcão, Luís Francisco e Mariana Lopes, para além dos fotógrafos Ricardo Palma Veiga e Anabela Trindade.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
26.10.17

Playmobil traz o Egito ao ArrábidaShopping durante a época natalícia


Bruno Micael Fernandes

Divulgação

 

A Playmobil vai trazer o Egito ao ArrábidaShopping. Essa é a permissa que o centro comercial gaiense quer da nova exposição que vai estar patente durante a época natalícia. 

Segundo o shopping, a exposição terá, para além do "grande Faraó", " a presença de mais cinco figuras gigantes: o pirata, o rapaz do rafting, o comandante do cruzeiro, o homem Marshmallow, e o “nosso” CR7". 

"As vitrinas da exposição vão mostrar, pela primeira vez em Portugal, o Egito como tema principal da exposição mas, também poderá encontrar a vitrina dos Dragões do filme da DreamWork, “Como ensinar o teu Dragão”, do Aeroporto, dos Caça-fantasmas, dos Piratas e da Polícia, poderá ver ainda a Casa Dollhouse e o Cruzeiro… que atraem as atenções de crianças e adultos!", refere o centro comercial. 

A exposição, que comemora o 43.º aniversário da Playmobil, contará ainda com mesas e bancos com brinquedos da marca e um campo de futebol. 

As brincadeiras estarão garantidas de 1 de novembro a 29 de dezembro no piso 0 do centro comercial, de segunda a quinta das 14h às 21h e de sexta a domingo e feriados das 10h às 21h. 

 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
25.10.17

Prémio José Saramago entregue a Julián Fuks


Flávia Silva

Direitos Reservados

 

O Prémio José Saramago 2017 foi esta quarta-feira atribuído ao romance “A Resistência”, do escritor brasileiro Julián Fuks. A distinção foi anunciada ao final da manhã por Guilhermina Gomes, diretora editorial do Círculo de Leitores e presidente do júri.

A obra, que em 2016 recebeu o Prémio Jabuti para melhor romance, é inspirada nas razões que levaram os pais do autor a abandonar a Argentina e aborda questões como a identidade e o exílio.

"Do drama de um país, a Argentina a partir do golpe de 1976, desenvolve-se a história de uma família, num retrato denso e emocionante. Adotado por um casal de intelectuais que logo iria procurar exílio no Brasil, o rapaz cresce, ganha irmãos e as relações familiares tornam-se complexas. Cabe então ao irmão mais novo o exame desse passado e, mais importante, a reescrita do próprio enredo familiar", pode ser lido na apresentação do livro.

O prémio bienal, criado pela Fundação Círculo de Leitores, depois de José Saramago ter ganho o Prémio Nobel, tem como objetivo distinguir jovens escritores e celebrar a literatura em língua portuguesa.

Julián Fuks sucede, assim, a Bruno Viera Amaral, vencedor da edição de 2015.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
24.10.17

Festa da Cabra e do Canhoto de Cidões cumpre tradição ancestral


helena margarida

Divulgação

Druídas e bruxas associam-se às deusas celtas e aos rapazes da aldeia para “queimar” e esconjurar o Diabo, e comer da cabra Matchorra cozinhada em potes na grande fogueira porque, e diz o povo de Cidões: “Quem da cabra comer e ao canhoto se aquecer um ano de sorte vai ter”.

No Nordeste Transmontano as tradições cumprem-se e em Cidões, no concelho de Vinhais, é a Festa da Cabra e do Canhoto que marca o fim do verão e o início do inverno.

A noite promete muita animação com rituais celtas à mistura à qual se vai associar no dia 28 de outubro, a convite da Associação Raízes da Aldeia de Cidões, a Companhia de Teatro Filandorra.

Esta festa de cariz popular atrai anualmente milhares de pessoas que se “juntam” aos 17 habitantes da aldeia para, em volta de uma grande fogueira, se despedirem da estação Clara, ou seja do Verão e do bom tempo, e se prepararem para a estação Escura, o início do Inverno e do mau tempo.

Este ano a Festa vai realizar-se pelas ruas da aldeia com o Cortejo Celta e o espetáculo do pôr-do-sol e ascensão da Lua a dar início às hostilidades com o espetáculo do acender da fogueira que este ano, envolverá música, deusas e bailarinos celtas.

Não faltará a gastronomia transmontana, feita no Pote. Com Feijoada de javali, Sopa à transmontana, Fêveras, Alheiras, linguiças, acompanhadas com as bebidas espirituosas da aldeia - Vinho, Ulhaque, Jeropiga e a queimada Celta a comporem a ementa. Não faltará também o Café do Pote com BRASA.

Garantida está também a atuação de grupos de gaiteiros de Zido, música com o grupo AndaCamino e animação com o grupo Animamus de Santa Maria da feira. De hora a hora haverá um espetáculo da queimada Celta realizado por um Druida acompanhado pelas Deusas, com muita luz, cor e sons, danças Celtas!

Às 23h chegará o grande momento que é a queima do Bode construído no Agrupamento de Escolas de Vinhais. O Bode gigante representa o Demónio e vai chegar de carro de bois, puxado pelas bailarinas e bailarinos Celtas para cair em cima da fogueira num espetáculo de sons, luzes e fogo-de-artifício que não deixará ninguém indiferente. Logo a seguir chegará o Diabo em cima do tradicional carro de bois com as tarraxas bem apertadas a chiar bem alto e durante o seu percurso irá acender 13 estrelas flamejantes. Durante o resto da noite haverá ainda a atuação dos gaiteiros convidados e música Celta.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
24.10.17

Museu de Arqueologia e Numismática de Vila Real recebe “O Douro de Georges Dussaud” no 20º aniversário


helena margarida

DouroAlliance

O Museu de Arqueologia e Numismática de Vila Real (MANVR) está de portas abertas ao público há 20 anos. Para comemorar a data inaugura dia 30 de outubro, pelas 18h00, a exposição "O Douro de Georges Dussaud".

São 35 fotografias a preto e branco que captam não só o Douro das «paisagens vertiginosas», mas os rostos de quem a trabalha, de quem deixou a sua marca nas palavras ou no vinho, como é o caso de Miguel Torga ou José António Rosas. Em abril de 1985 o fotógrafo francês Georges Dussaud dava início a este trabalho fotográfico que constitui um importante documento das paisagens e gentes do Douro.

A mostra resulta de uma pareceria entre o Museu do Douro e a Liga dos Amigos Douro Património Mundial, no âmbito do 10º aniversário da classificação do Douro pela UNESCO.

Em dia de aniversário será também aberto um novo espaço expositivo, onde se descreve a história da Casa do Caminho de Baixo - onde o MANVR está instalado - bem como exposições temporárias, sendo a primeira dedicada ao ciclo "História ao Café". Tertúlias que deram início ao funcionamento do Museu em 30 de outubro de 1997.

A entrada é livre, apenas limitada à lotação da Área de Exposições Temporárias do Museu.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
22.10.17

Já há datas e bilhetes para a 13ª edição do NEOPOP


Flávia Silva

Divulgação

 

Os preparativos para a 13ª edição do festival NEOPOP já começaram. Em 2018, Viana do Castelo volta a celebrar, desta vez de 9 a 11 de agosto, o melhor da música eletrónica.

O alinhamento para o próximo ano ainda não foi anunciado. Contudo, os primeiros passes para os três dias do festival já se encontram à venda, em formato Early Bird, para os amantes do techno mais ansiosos. 

A organização pretende envolver mais a cidade anfitriã na celebração da música e, neste sentido, foi anunciado que, para além da criação de novas zonas no recinto, “o festival estenderá a sua programação à cidade através de pequenas intervenções artísticas ao longo da semana que precede o evento”.

O NEOPOP tem vindo a crescer a nível nacional e internacional e, este ano, cerca de 30 mil pessoas oriundas de 53 países quiseram marcar presença e ver nomes como Dixon, Kraftwerk, Chris Liebing e Loco Dice.

 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
22.10.17

Go Foodies no Wine in Azores


helena margarida

Divulgação

O novo projeto nacional na área da gastronomia, Go Foodies, estreou-se este fim de semana no Wine in Azores. Uma iniciativa 100% inovadora em Portugal que aposta na valorização científica e turística do melhor que se produz e cozinha no país e no mundo.

Direitos Reservados

 

O Parque de Exposições da Associação Agrícola de São Miguel, em Rabo de Peixe, Ribeira Grande serviu de laboratório/cozinha a Nuno Nobre, o expert que, mais uma vez, “casou” conceitos de uma forma única. Além da valorização das algas, ouriços-do-mar e dos citrinos ancestrais do arquipélago, houve um pop up Go Foodies no qual o chef australiano Justin Jennings, do restaurante Downunder, foi desafiado a elaborar um menu que aproximasse os sabores australianos aos açorianos.

Direitos Reservados

Direitos Reservados

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seafood Chowder (confeccionado com peixes açorianos menos valorizados), Asian Infused Rabo de Peixe Bouillabaisse, Hamburguer de Peixe Açoreano, Prego de Canguru e Pulled Pork Belly no bolo lêvedo ou Ceviche de Peixe Branco de Rabo de Peixe com Tremoço Açoreano foram as sugestões servidas pelo chef.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
22.10.17

João Machado expõe Arte da Cor no Museu Nadir Afonso


helena margarida

Divulgação

 

O Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves, vai receber a partir do próximo dia de 28 de outubro, uma exposição consagrada à obra do designer João Machado. A mostra estará patente até 8 de abril de 2018 e é comissariada por António Augusto Joel.

Desenhos originais executados a tinta da china, que foram reproduzidos em diversas obras de literatura infantil durante a década de 1980, bem como desenhos de carácter satírico, iconoclasta e algumas importantes obras inéditas compõem a exposição bem como muitas das esculturas abstratas que João Machado executou, evidenciando a contemporaneidade da sua criação escultórica, uma plena sintonia com os movimentos artísticos internacionais e uma interligação com a sua posterior produção cartazística.

Entre os mais de 150 cartazes expostos, poderá documentar-se a contribuição do artista para a definição da identidade da Associação Industrial Portuense, ocorrida durante a década de 1980, a consolidação da imagem do Cinanima, ao longo de 40 anos, a ligação do autor a causas ecológicas e ambientais e o gradual estabelecimento de uma consagrada carreira internacional.

Alguns dos motivos destes cartazes serviram de incentivo para a criação experimental de peças tridimensionais, que explorar as fronteiras entre a obra efémera, o cartaz e a escultura.

 

Sobre João Machado

João Machado nasceu em Coimbra em 1942. Licenciou-se em escultura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, onde veio também a ser professor de Desenho Gráfico. Iniciou o percurso pela escultura com criações abstratas mantendo contudo os desenhos e ilustrações para livros e publicações periódicas. Foi ainda autor de algumas dezenas de selos postais e centenas de cartazes como os do Cinanima, Festival Internacional do Cinema de Animação, desde a sua criação em 1977. João Machado foi agraciado já com diversas altas distinções internacionais, como o ICOGRADA Excellence (1999). Na área do design, recebeu ainda o Grande Prémio ASIAGO (2005, 2007, 2010, 2014), pelas suas criações na área da filatelia, e nas áreas de Design e Poster Annual, os galardões Platinum (2014, 2017), Gold (2007-2017) e Silver (2014, 2017) da GRAPHIS, instituição que já lhe havia concedido o grau de Design Master em 2014.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
publicidade
Banner billboard Saldos 2019