Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o largo.

onde tudo acontece...

Direitos Reservados

 

O Gajo, projeto musical de João Morais, apresenta o seu segundo single "Miradouro da Batucada" no próximo dia 8 de setembro no Bar Irreal, em Lisboa. O encontro está marcado para as 21h30. 

Este projeto surgiu em Lisboa, no ano de 2016, com o intuito de ligar a sua música à terra que o viu nascer. É assim que se dá a relação com a Viola Campaniça, ou Viola Alentejana, um instrumento de raiz tradicional que faz parte da história centenária e cultural portuguesa.

Este é o segundo single do álbum de estreia d'O Gajo, "Longe do Chão" e é uma ode ao Miradouro de Santa Catarina. As origens alentejanas de João Morais continuam bem marcadas nesta canção, mas a sonoridade remete o ouvinte para a capital portuguesa. Nas palavras de João, “são muitas as tardes que O Gajo passa no Miradouro onde o Adamastor contempla Lisboa. Pelo meio de tantos devotos e curiosos há sempre alguém que marca o ritmo no Batuque ou que arranha as cordas de uma Viola. O miradouro da batucada é a banda sonora de um espaço privilegiado para sentir a pulsação de Lisboa." 

"Longe do Chão" foi lançado em maio com "Há uma festa aqui ao lado" como single de apresentação. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

Vilar de Perdizes capital do "oculto" há 31 anos


helena margarida

Divulgação

 

Este fim de semana, 1 a 3 de setembro, todos os caminhos vão dar a Vilar de Perdizes, em Montalegre para o XXXI Congresso de Medicina Popular.

O mítico Padre Fontes continua a ser a figura maior deste evento que reúne, na pequena localidade barrosã, centenas de pessoas em torno de crenças, mezinhas, ervas milagrosas e plantas medicinais.

São muitos os oradores convidados, workshops agendados, apresentação de livros programadas, mesas redondas garantidas e stands rechados das mais variadas ofertas.

O ponto alto do evento acontece na última noite com a queimada galega esconjurada pelo Padre Fontes. 

"O oculto anda mesmo no ar neste Congresso", garante Maria Soares que não falha um há dez anos. "Existe um ambiente muito ligado ao misticismo, ao espiritismo, à superstição, às bruxas e videntes", acrescenta. "Apesar de se tentar afastar estas ideias, a verdade é que são elas que continuam a fazer com que as pessoas venham até cá", conclui.

Certo é que, há 31 anos consecutivos, Vilar de Perdizes está no mapa. Durante um fim de semana transforma-se na capital do oculto onde padres, curandeiros, charlatães, médicos e as mais variadas personalidades convivem e partilham experiências deste e "do outro mundo".

 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

Andam a pintar paredes em Vila Real


helena margarida

Divulgação

 

O Pitoresco – Festival de Street Art está de volta a Vila Real. Este projeto, organizado pela Instantes Mutantes em parceria com a autarquia vilarealense, propõe-se a revitalizar espaços urbanos e a construir um roteiro de street art.

Além da pintura dos murais, o festival conta com uma vasta programação. Nomeadamente, concertos, workshops e exposições. Há ainda lugar para um Urban Market e para o Festival de Estátuas Vivas que, ano após ano, tem vindo a dar dinamizar o espaço exterior do Museu da Vila Velha.

Draw, The Caver, Contra, Mar, Smile, Motes, Oker, Hate&Neku e Kruellad’Enfer são os artistas responsáveis por pintar os muros da cidade. Os andaimes já estão montados e, a partir de hoje até ao dia 6 de setembro é dar largas à imaginação e ritmo aos rolos e pincéis.

MURAIS 2017

Corridas de Motos by SMILE (Bairro Dr Francisco Sá Carneiro)

O Guardião by MAR (Avª 1º de Maio)

O Latoeiro by DRAW&CONTRA (Avª Cidade de Orense)

O Guarda-Rios by HATE&NEKU (Avª da Europa)

A Borboleta Azul by MOTS (Rua Alves Torgo)

O Reino Maravilhoso by KRUELLA (Rua Dom António Valente da Fonseca)

A Lavoura BY the CAVER (Rua Gonçalo Cristóvão)

Fauna e Flora by OKER (Rua Conde de Vila Real)

 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

“Dê o porco ao manifesto” arranca em Chaves


helena margarida

Divulgação

 

Após o lançamento da primeira marca de certificação da carne suína 100% portuguesa, a Porco PT, a Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS) prepara-se para correr o país de Norte a Sul para apresentar o projeto aos diversos agentes económicos ligados ao setor. “Este tipo de ações faz parte da nossa estratégia inicial de promoção da carne Porco PT e tornam-se essenciais para um setor que tem vindo a dar mostras da sua capacidade de dar a volta aos momentos mais difíceis” esclarece Vitor Menino, presidente da FPAS.

Sob o mote “Dê o porco ao manifesto – Escolha o que é nosso”, o roadshow Porco PT terá início na cidade de Chaves no próximo dia 4 de setembro pelas 15 horas no Centro Cultural de Chaves e culminará com uma ação de degustação.

A par do roadshow, a FPAS preparou uma surpresa para toda a população flaviense. A roulote Porco PT estará num dos principais locais da cidade a confeccionar in loco para que todos possam provar e comprovar a elevada qualidade da carne de porco certificada, Porco PT.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

Camilo Castelo Branco vai estar em Ribeira de Pena


helena margarida

Divulgação

 

A aldeia de Friúme, situada no concelho de Ribeira de Pena, foi um dos cenários da vida de Camilo Castelo Branco; aqui se enamorou e casou com Joaquina de França, de quem teve a primeira filha, Rosa. Desta estadia fugaz por Friúme o escritor levou a essência da terra e das gentes que se verifica ao longo de toda a sua obra.

Agora, Camilo Castelo Branco regressa a Ribeira de Pena nos dias 8 e 9 de setembro para Congresso Internacional. Camilo: o homem, o génio e o tempo é a proposta para a edição deste ano do evento que pretende perpetuar a memória cultural e patrimonial do escritor português.

Em 2016, pelos 175 anos do casamento de Camilo e Joaquina, realizado na Igreja Matriz do Divino Salvador, a Câmara Municipal de Ribeira de Pena e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro criaram uma parceria para dar seguimento aos seminários realizados até então sob a temática “Camilo e Ribeira de Pena”. A iniciativa evoluiu para Congresso Internacional, abrindo novas perspetivas de estudos camilianos.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

Tabuaço prepara-se para o RITMAÇO 2017


helena margarida

Divulgação

 

Bateristas amadores e profissionais vão reunir-se em Tabuaço, dia 10 de setembro, para partilharem ideias, ritmos e paixão pela bateria.

Todos os amantes deste instrumento vão ter a oportunidade de participar nas palestras e workshops bem como pegar nas “baquetas” e mostrar o talento neste Ritmaço 2017.

A edição deste ano conta com o apadrinhamento dos bateristas Sérgio Marques (organizador da maior concentração de baterias de Portugal, record do guiness world records); Pedro Martins (Pedro Abrunhosa; Munchies; Plaza; Hungerdogs; The Gift; artista internacional da marca de pratos Sabian; demonstrador da marca Roland) e Hugo Danin (Marta Ren & The Groovelvets; GNR; Pedro Abrunhosa; Mónica Ferraz; We Trust; Emmy Curl; Tatanka; professor e pedagogo da bateria, autor de dois livros de metodologia e ensino da técnica de tocar bateria).

O Ritmaço é da responsabilidade da Câmara Municipal de Tabuaço e Escola de Sol (Escola Municipal de Música), nasceu em 2016 para comemorar o Dia Mundial da Música de forma diferente e fomentar a partilha de experiências entre professores, alunos, pedagogos e mestres da bateria.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

Fim de semana de Manta nos jardins do Centro Cultural Vila Flor


helena margarida

Paulo Pacheco

 

Lydia Ainsworth, Noiserv, Dead Combo e Lula Pena são os nomes que esta sexta e sábado, dias 01 e 02 de setembro, vão dizer adeus ao verão nos jardins do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), em Guimarães.

 

O Manta vai já na 11ª edição e para este ano convidou artistas mais jovens “com caráter autoral forte, como o encantatório Noiserv e a eletrizante Lydia Ainsworth, a par de outros mais experientes, como a misteriosa Lula Pena e os carismáticos Dead Combo” deu a conhecer a organização.

 

Paulo Pacheco

 

Na sexta-feira, dia 01 de setembro, Lydia Ainsworth e Noiserv abrem o festival. O músico português sob a palco pelas 21h30 para apresentar o seu último trabalho, “00.00.00.00”. Neste disco o artista põe os relógios no zero para um momento diferente na sua já longa carreira, substituindo a “orquestra de sons” que o carateriza por simples notas do piano. David Santos, a pessoa por detrás do artista, descreveu este projeto como “a banda sonora para um filme que ainda não existe, mas que talvez um dia venha a existir”.

 

Por sua vez Lydia Ainsworth vai “eletrizar” o público da “cidade berço”. A cantora e compositora traz ao CCVF os temas do mais recente trabalho, “Darling of the Afterglow”, que se carateriza por uma sonoridade cativante que une a simplicidade à exuberância. Ao agregar a influência da sua formação musical clássica com estilos mais ecléticos e pop, Lydia cria uma assinatura muito própria, carimbada por uma elevada sofisticação estética.

 

No sábado, à mesma hora, o Manta apresenta Dead Combo e Lula Pena. A artista que nasceu em Portugal, mas tem a alma de uma mulher do mundo, imprime à sua música influências como blues, flamenco, chanson française, phado (como ela prefere chamar-lhe), bossa nova, entre outros. A cantora traz ao Manta o seu último disco, “Archivo Pittoresco”.

 

Os Dead Combo encerram o festival. Há dez anos estiveram na primeira edição do Manta, desta vez trazem consigo o baterista Alexandre Frazão para juntos interpretarem os temas do último álbum de Pedro Gonçalves e Tó Trips, “A Bunch of Meninos”. Um concerto onde se contam histórias através do dedilhar rebuscado nas cordas das guitarras. Uma música de encher a alma, poética, quase cinematográfica.

 

Quatro concertos em duas noites “no tapete verde do CCVF”. Os espetáculos têm hora marcada para as 21h30 e, como já é habitual, a entrada é livre.

O Manta marca também o (re)começo da celebração cultural que assinala uma nova temporada em Guimarães, num mês também marcado pelo assinalar do 12º aniversário do Centro Cultural Vila Flor.

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
31.08.17

A Voz do Largo #02: Louane - "Chambre 12"


Bruno Micael Fernandes

Direitos Reservados

 

Esta semana, n'A Voz do Largo, ouve-se Louane. Talvez o nome da artista não seja conhecida da grande maioria dos leitores mas se dissermos que Louane era Paula no filme francês "A Família Bélier", em que interpretava uma jovem cantora e que era a interprete da família nas questões do dia-a-dia, talvez a cara já seja mais familiar. 

O primeiro álbum da cantora chama-se "Chambre 12" e foi lançado em 2015. Até há bem pouco tempo, o álbum não estava disponível para escuta em Portugal no Spotify. 

Já agora, o tema do filme é a faixa 12. 

estamos no facebook e no twitter.
visita também a bilheteira do largo.
publicidade
Banner billboard Saldos 2019

Pág. 1/7