we are social!

Hi, what are you looking for?

Na Sociedade Recreativa

Camera Restricta: a máquina que te impede de tirar fotos inúteis

Este conteúdo tem 4 anos e poderá estar desatualizado.

restricta-camera[1].jpg

 

 

 

De certeza que, numa viagem, te apeteceu tirar fotografia a um monumento, a uma estátua ou a uma vista deslumbrante da cidade que visitavas. Com os telemóveis e o espaço (praticamente) infinito que temos nas nossas clouds, a fotografia banalizou-se para a colocarmos nos Instagrams desta vida.

 

Philipp Schmitt, um artista alemão, também pensou nisto e criou uma projeto artístico curioso. A peça não é nova (já é de 2015!) mas a internet voltou a concentrar-se neste objeto: chama-se “Camera Restricta”. O funcionamento é simples: escolhemos o objeto/paisagem que queremos fotografar e a máquina verifica, através da posição GPS, se existem fotos do local na internet; se a máquina achar que existem fotos a mais na rede daquele local em específico, o obturador é bloqueado e não é possível fazer a captura da imagem.

 

restricta-no-photos[1].jpg

 

 

 

Apesar de ser apenas um projeto artístico, segundo o artista, o Camera Restricta é um objeto “de reflexão”: “Com a fotografia digital a substituir o filme, tirar fotos tornou-se, essencialmente, livre, resultando numa torrente contínua de imagens”, refere Schmitt no seu site.

 

Como objeto artístico, não está à venda. Mas tens acesso ao código fonte e à forma de construção desta máquina fotográfica peculiar.

Publicado por

29 anos. Barcelense. Fundador, diretor e redator d'o largo.

também poderás gostar disto.

Televisão

Ação da série desenrola-se na fronteira entre a Bélgica e os Países Baixos

Televisão

Al Jazeera mantém-se, no entanto, nas restantes plataformas do serviço.

Em destaque

Ao todo, são três adições à grelha de canais disponível em mobilidade.

Em destaque

Acordo permitirá "a implementação de um serviço de bibliotecas públicas de qualidade no território"